sábado, 17 de maio de 2014

Momento da Cultura Regional 18! Tadeu Martins o poeta homenageado da 5ª Tertúlia Maçônica



A partir de sua 2ª edição a Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula, como forma de reverenciar obreiros da Arte Real que labutam no nativismo rio-grandense, resolveu homenagear um artista maçom. Já tiveram esta honraria nomes como Alcy de Vargas Cheuiche, Telmo de Lima Freitas e Paulinho Pires. Nesta sua 5ª edição, que acontecerá no dia 30 de agosto, o festival vai reverenciar outro grande nome da cultura de nosso estado. Carlos Tadeu Andreatta Martins.

Nascido no Rincão da Timbaúva em São Francisco de Assis/RS, o artista plástico, escritor, desenhista e compositor Tadeu Martins, 61 anos, é casado com Rose Marí Gonçalez Martins e pai de Elisandra, Igor Ramiro, Indira e Glauber. Tadeu é membro da Academia Santo-Angelense de Letras, onde ocupa a cadeira número 21, cujo patrono é Aureliano de Figueiredo Pinto. Além disso, integra a Estância da Poesia Crioula do Rio Grande do Sul.

Como escritor possui nove livros publicados, entre desenhos, poesias e crônicas, além de participar de todas as edições da Antologia dos Escritores de Santo Ângelo. Entre as suas obras, “Tarcas de Estância Antiga”, “Sonetos”, “Exemplário Gaúcho”, “Campeiragem Caricata”, “De Mi Flor”, “Haveres da Pedra”, “Cantata pra Boi Dormir”, “Narrativa de um Bom Dia” e “Jura”. “Muitos amigos dizem que sou um contador de estórias poéticas, aguardem o livro que vou terminar com o Chiquinho Aripuca. Ainda são cinco livros que possuo para editar”, define Tadeu.

Como artista plástico realizou muitas exposições individuais e coletivas pelo Brasil e no Exterior. Vencedor do Cartaz Troféu Martin Fierro/DF. Destaque em Artes Plásticas no Troféu Missões; destaque da década de 1980 em Artes Troféu Clave de Sol; premiado com o Galo de Ouro de Gramado/RS, em artes Congresso Latino-americano de Publicidade; 1º lugar no 10º Festival Nacional de Teatro Cenário; destaque em Arte no RS em 1994; pintou o Acervo Tupambaé (exposto na prefeitura de Santo Ângelo); escultor do Busto de Cenair Maicá, exposto no Hall do Teatro Municipal Antônio Sepp, 1999; escultor dos seguintes monumentos: Tio Bilia, localizado na rótula Tio Bilia, 1999; do Milho, localizado no trevo de acesso à Fenamilho; Delta Luminoso, no acesso à Santo Ângelo, 1998 e Pórtico de São Miguel das Missões, 2002. Laureado como destaque em Artes pelo RS com o troféu “Estado em Arte 2003”. Possui decorações em diversas cidades gaúchas.

Como ilustrador, deixou ilustrações em grande número de livros de autores gaúchos e também ilustrações em Revistas da Argentina e de Portugal; destaca ainda como vencedor de inúmeros Festivais de Música destacando duas Calhandras de Ouro (prêmio máximo da música nativa do RS 1999/2007); jurado em outros tantos Festivais de Música do RS e de Santa Catarina e jurado também em Salões de Artes no RS. Criação do Papai Noel Missioneiro, Santo Ângelo 2005. Monumento ao imigrante, Salvador das Missões 2006; Baralho de truco gaúcho, 2006; CD de música nativa “Por detrás da tarde”, 2006; Sua obra foi tema do desfile estudantil de escolas municipais de Santo Ângelo, 2006; Revitalização total do Centro Histórico da Praça Pinheiro Machado - Santo Ângelo, 2006 a 2008. Jurado da 30ª Coxilha Nativista (Coxilha Histórica de Cruz Alta).

Como diz o mestre Tadeu Martins, “o importante na vida é sempre ter uma obra por realizar. A vida é a rosca sem fim. Às vezes uma palavra ouvida nos dá um poema. Por isso que o escritor tem que andar, refazendo alguns cumprimentos e ouvindo. Não que seja o mais importante, porque até uma sombra de folha pode nos levar a um invento. E quando a inspiração não vem? Aí tiramos uma folga!”.

Fonte: Blog do Léo Ribeiro. Abra as porteiras clicando em www.blogdoleoribeiro.blogspot.com.

Levamos este chasque para o programa Gritos do Quero Quero, edição do dia 17 de maio de 2014.