quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Programa Show da Comunidade! Quadro O Bolso da Bombacha 08!

Crédito!

Este é o oitavo chasque O Bolso da Bombacha, aqui no programa Show da Comunidade, da Rádio Acácia FM – a Primeira de Alvorada (RS). 
 
O nosso linguajar é o tradicional gauchês, o mesmo que usamos no nosso sítio sobre finanças - O Bolso da Bombacha. É como se estivéssemos ao pé do fogo de chão, tomando um mate ou escutando uma milonga ou então, apreciando o dedilhar de uma cordiona.
 

E a nossa charla de hoje, foi publicada no sítio O Bolso da Bombacha, no dia 13 de março de 2010, como segue.....:  

Quantos zeros tem 1 trilhão?

 

Sempre que faço essa pergunta vejo as pessoas olharem para o alto como se estivessem fazendo contas nos dedos para descobrir a resposta, mas elas titubeiam tanto em responder que me antecipo. O motivo para a maioria não saber a resposta é bem simples: 1 trilhão não faz parte do cotidiano dos seres mortais, com algumas exceções, claro. Normalmente, as pessoas lidam com valores pequenos, na casa dos milhares ou, no máximo, dos milhões.

O dr. Lair Ribeiro explica que em nosso cérebro existe um filtro denominado Sistema Reticular Ativador (SRA), cuja função é bloquear as informações que não fazem parte do nosso cotidiano. Tudo aquilo que não faz parte de nossas vidas, não conseguimos assimilar. Por isso, quando ouvimos o termo trilhão, praticamente não o processamos em nossa massa encefálica, mas se falamos em números que fazem parte do nosso dia a dia, o processamento é instantâneo. Veja, por exemplo, quando falamos em salário mínimo ou sobre as promoções dos supermercados. Todas as pessoas neste país praticamente reconhecem seus valores. No meio empresarial é a mesma coisa. As empresas, acostumadas a disputar clientes pelo preço, ao se deparar com uma forte concorrência, baixam em demasia o valor dos seus produtos, competindo por centavos. Neste caso, aquelas que não têm grande volume de vendas ou fôlego financeiro para manter seus preços baixos até aniquilar os concorrentes, provavelmente terão de amargar prejuízos.

O que fazer então? Ora, reprogramar seu cérebro! E a melhor maneira de fazer isso é aproximar-se dos grandes, aprender como eles pensam, analisar como tomam decisões e, ao mesmo tempo, fazer as correções necessárias para competir, não apenas pelo preço, mas também pela qualidade e pelo atendimento.

O Brasil há dez anos atrás apenas sonhava com o PIB na casa do trilhão. Hoje, já está chegando a três! Deixamos de ser considerados um país de Terceiro Mundo. Aliás, nem devemos aceitar tal alcunha. Somos a oitava economia do mundo, temos lugar entre os grandes. Portanto, pense grande, aja como os grandes e não deixe a baixa autoestima dos invejosos impedir seu progresso.

Bom, respondendo a pergunta, 1 trilhão tem 12 zeros.
 
Fonte! Chasque publicado no dia 13 de março no Correio do Povo de Porto Alegre - RS, na coluna Carreira & Sucesso, por Natal Furucho (presidencia@correiodopovo.com.br) - http://www.correiodopovo.com.br/.

Fonte do retrato! 
http://www.clasf.com.br/q/moeda-unica-em-cordeir%C3%B3polis/
.............................
Nosso comentário! 
 
Bueno! Não penso em trilhões, nem em milhões, mas pela minha situação econômica, estou em busca de milhares de reais para complementar a minha aposentadora oficial do governo, a do INSS. E aí repito o que disse em algum chasque do O Bolso da Bombacha anterior: INSS quer dizer ISSO NUNCA SERÁ SUFICIENTE. Isto não quer dizer que eu não deva pensar como grande como diz o chasque acima. Pelo simples fato de eu ter um orçamento doméstico, de aplicar religiosamente valores para fins de aposentadoria complementar, para mim, esposa e as filhas.


E com as mudanças, para pior, previstas para os futuros aposentados, o valor real da aposentadoria oficial vai diminuir e no futuro, isso será regra em toda esta terra que chamamos de mundo. Assim como será regra (não obrigação), todo peão, prenda, piá, guri, prendinha, chirú e chirua, se capitalizar ao longo da vida para ter uma qualidade de vida bagual e especial de primeira, para quando parar de ir pra lida , pro trabalho todos os dias, ou seja, quando realmente estiver aposentado e curtindo a vida adoidado.... 

Baita e cinchado Abraço  

Bueno! Eu sou o tradicionalista Valdemar Engroff, e este é o OITAVO chasque sobre O Bolso da Bombacha aqui no Show da Comunidade da Rádio Acácia FM, a primeira de Alvorada.
 
Este chasque publicamos no nosso sítio sobre finanças pessoais em tom gauchesco, no dia 13 de março de 2010 E também postamos no sítio do Programa Gritos do Quero Quero. Abra as porteiras clicando em www.programagritosdoqueroquero.blogspot.com.

Visite o primeiro e provavelmente o único sítio sobre finanças com abordagem gauchesca, O Bolso da Bombacha, clicando em www.obolsodabombacha.blogspot.com.